Ed Lincoln: 31/05/1932 / 16/07/2012


O Arquivo do Samba Rock está de luto, e creio que os amantes de samba rock também.
Morreu aos 80 anos, na tarde do dia 16/07/2012, o contrabaixista, organista, compositor, arranjador e produtor musical Eduardo Lincoln Barbosa Sabóia, mais conhecido como Ed Lincoln.

Ed Lincoln nasceu em Fortaleza, no dia 31/05/1932, onde trabalhou como como revisor e depois redator do Jornal do Povo.

Aos 19 anos mudou-se para o Rio de Janeiro, onde começou sua carreira musical, inicialmente como contrabaixista, passando depois ao piano e aos órgãos Hammond e elétrico, tocando em boates.

Sua estréia fonográfica foi em 1955, como contrabaixista do LP "Uma noite no Plaza", do Trio Plaza, formado por Luiz Eça (piano) e Paulo Ney (guitarra).
No mesmo ano, Ed formou seu conjunto e gravou seu primeiro disco solo, interpretando "Amanhã eu vou" e "Nunca mais".

De 1955 a 1958, seu conjunto tocou na boate Drink, sendo dirigido por Djalma Ferreira.
No início dos anos 60, além de comanadar seu conjunto, Ed Lincoln foi diretor musical da gravadora Musidisc.

Em 1963, Ed Lincoln sofreu um grave acidente de carro, e ficou afastado de suas atividades artísticas por 7 meses. Seu substituto nessa época foi Eumir Deodato.
Em 1964, Ed retorna às suas atividades e lança "A Volta", disco recheado de clássicos como "Ai que saudades dessa nega", "Vou andar por aí", "The Blues Walk", "São Salvador" e "Palladium".
Ainda nos anos de 1960, fundou seu próprio selo: o DeSavoya.
Nos anos 70, Ed se afasta dos bailes e se dedica à carreira de arranjador, produtor musical, gravando jingles e trilhas sonoras, além de lançar discos com coletâneas dançantes de sucessos nacionais e internacionais assinados por diversos pseudônimos como: DeSavoya, Ed Kennedy, Glória Benson, Orquestra Los Angeles, Orquestra Romance Tropical entre outros.
Em seus conjuntos atuaram músicos consagrados como: Durval Ferreira, Marcio Montarroyos, Luis Alves, Wilson das Neves, Paulinho Trompete, Alex Malheiros, Claudio Roditi, Celinho, e também os cantores Orlandivo, Toni Tornado, Silvio César, Emílio Santiago, Humberto Garin e Pedrinho Rodrigues.
Em 1989, Ed Lincoln lança o album "Novo Toque", uma coletânea com regravações de grandes sucessos, gravada em um microcomputador "Commodore 64".
Em 2000, Ed Lincoln participa da gravação da faixa "Conversa Mole", para o disco "Segundas intenções" de Ed Motta, e em 2007 da gravação de "Sem compromisso", para o disco de Marcelinho da Lua.

Em 2010 cineasta Marcelo Almeida filmou o documentário "Ed Lincoln - O rei do sambalanço", que está em finalização.

Ed Lincoln estava internado a 10 dias e faleceu por conta de um quadro de insuficiência respiratória, após ter seu estado de saúde agravado por conta de uma infecção urinária.

Que Ed Lincoln descanse em paz, e que sua obra jamais seja esquecida pela nova geração de dançarinos e Dj's.
Muito obrigado por tudo Ed Lincoln.
Share on Google Plus

About Eugenio.

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comentários :

Boite Abandonada disse...

Sempre gostei de montar e ouvir amplificadores valvulados principalmente durante os anos 60 e 70. Para testa-los, particularmente eu gostava das gravações da Gravadora Musidisc e lá estavam os discos do Ed Lincoln com muito balanço e arranjos espetaculares. Outro artista de quilate e idade semelhante que também faço questão citar é o Walter Wanderley. Então, nota máxima p/ os dois.